Árvores e arbustos em rochedos - Restauração

Árvores e arbustos em rochedos

Vamos ver o que ocorre na natureza:

  • Observando-se uma rocha ao microscópio nota-se muitas rachaduras desde muito pequenas até claramente visíveis.
  • Abrindo-se um poço na rocha, se encontrará água muitas vezes apenas a 5 ou 10 metros abaixo da superfície.
  • Esta água sobe através das rachaduras, devido aos princípios de capilaridade da natureza.
  • Esta é a razão porque muitas montanhas como, por exemplo, as Rochosas (!) ou os Alpes estão cobertas de árvores. Existe água suficiente.
  • Vamos ver o que acontece em climas temperados: o topo da rachadura está seco, mas nesses climas as árvores produzem as sementes no outono, exatamente no período em que começa a chuva.
  • As sementes caem nas rochas que permanecem úmidas (chuva e/ou neve) de outubro a março.
  • As sementes que estão encima de uma rachadura começam a introduzir suas primeiras pequeninas raízes – raízes pivotantes – dentro da cavidade em busca de água. Isto acontece bem depressa, dentro de um dia já se pode ver as novas raízes.
  • A raiz pivotante é capaz de desenvolver uma pressão de 50 bares.
  • As raízes se desenvolvem no inverno, as folhas não, de maneira que a planta absorve água para armazenar forças na semente, para que a folha se desenvolva em abril quando fica mais quente.
  • Em abril a temperatura sobe e as sementes germinam.
  • Porque as raízes já chegaram à água capilar, as folhas se desenvolvem e quando o tempo fica seco no verão, a planta tem água para evaporar e se refrescar.
  • Vejamos quão bela é a solução da natureza: primeiro, no período frio = desenvolvimento do sistema de raízes, sem evaporação;
  • Então, um período quente para desenvolver uma pequena planta (sem evaporação demasiada) para começar a fotossíntese e produzir madeira.
  • Agora a planta sobrevive o seu primeiro inverno. O desenvolvimento do sistema de raízes continua porque no fundo das rochas a temperatura é constante a +8° C. No ano seguinte o crescimento vai explodir.

O Groasis Waterboxx® plant cocoon imita esse “princípio outonal” dos climas temperados e o põe em prática em climas quentes:

  • Utilize uma muda tão pequena quanto possível (pouca evaporação);
  • Deixe as raízes desenvolverem primeiro;
  • Não disturbe a capilaridade. Ação capilar é a capacidade do solo e das rochas de transportar água a partir da superfície para o lençol freático quando chove e do lençol freático para a superfície quando há um período seco.
  • Se quisermos plantar em rochas procuraremos as rachaduras.
  • Embaixo do Groasis Waterboxx® plant cocoon a temperatura permanece relativamente fresca e estável.

Todas as rochas contêm água?

  • Em quase todo lugar no mundo existe água subterrânea.
  • Entre rachaduras há sempre uma umidade mais alta, portanto, mesmo que seja pouca, as raízes encontram alguma água.
  • Consequentemente o sistema de raízes desenvolve uma simbiose com fungos (micorriza) e bactérias. Tal simbiose resulta num sistema de húmus que é capaz de permanecer úmido.
  • Junto com a umidade, as bactérias e os fungos, as plantas também são capazes de retirar das rochas os minerais (fertilizantes) necessários para o seu crescimento.
  • O conjunto de raízes, bactérias, fungos, húmus e umidade, cria um sistema em que a árvore começa a crescer. Durante os anos as árvores vão formar e manter seu próprio ambiente otimizado.

O Groasis Waterboxx® plant cocoon funciona porque imita os princípios da natureza