Combate à desertificação com reflorestamento | Plantas

Como combater a desertificação com reflorestamento

A maior parte da superfície da terra apropriada para árvores está erodida: mais de 5 bilhões de hectares estão prontos para usar, o que representa 30% da superfície da Terra. Pradarias e áreas abertas com poucas árvores se originaram pelo uso como pastagem natural ou pela criação de gado, vindo o vento em seguida manter esses espaços abertos. Grandes porções de terra têm sido desmatadas, particularmente por ação humana. De um lado por causa da necessidade crescente de terra para a agricultura e horticultura, de outro lado, pela demanda de madeira para uso artesanal, industrial ou doméstico (carvão). Também é um problema o desmatamento causado pelo uso excessivo como pasto para caprinos e ovinos, que literalmente devoraram áreas de bosques antigos, levando à criação extensiva de novos desertos.

Às vezes usa-se o argumento de que não podemos transformar desertos em florestas, porque árvores não vão crescer lá. Isto, porém, não é verdade: um dia, a maioria dos desertos foi verde e a causa real da sua existência agora é a humanidade mesma. Na Bíblia, Israel é descrito como a terra que emana leite e mel. A Mesopotâmia é a região onde a Torre de Babel foi construída e todos sabemos da impressionante riqueza naquele tempo onde agora se encontra uma região seca e pobre. Na Tunísia existe um Coliseu em EL Jem. Está agora no meio do deserto, mas na época da construção era capaz de abrigar mais de 30.000 pessoas. Portanto, naquele tempo o norte da África era rico e fértil com muita gente vivendo lá. Todos conhecemos a historia de Cartago e Egito, a um tempo ricos e prósperos, hoje empobrecidos como resultado da desertificação. Nota-se que desertos trazem pobreza e terra fértil traz prosperidade. Esta é a razão porque nós temos que restaurar a superfície da Terra e o instrumento para fazer isso é a árvore.

2000 anos há todas as áreas amarelas, alaranjadas e vermelhas foram cobertas com árvores 

Árvores usadas para cobrir grandes partes da superfície da terra, muitas árvores foram cortadas e as florestas desapareceram

Todas as áreas em amarelo, laranja e vermelho eram cobertas com florestas saudáveis 2.000 anos atrás. Agora elas são desertos estéreis e improdutivos que geram pobreza. Se replantarmos essas áreas com árvores que gerem produtos economicamente interessantes, poderemos resolver os problemas da erosão, do clima e o problema alimentar. Desta forma, criamos riquezas novamente. 

Como transformar desertos em terra fértil

Em vários países estão acontecendo desenvolvimentos para reflorestar desertos usando métodos caros e com intensiva demanda de capital. O problema com muitos desses métodos é que frequentemente dependem de subsídios para viabilização. Se quisermos plantar árvores em dois bilhões de hectares de desertos, como é o meu objetivo neste caso, então esse princípio fica impossível de seguir. O problema é grande demais para resolver com subsídios. O problema deveria se resolver por si mesmo, ao se desenvolver um princípio onde um investidor, uma ONG ou um governo, possam ter um bom Retorno sobre Investimento, uma vez que o deserto seja arborizado. A palavra chave é Retorno sobre Investimento e não subsídio, se quisermos plantar dois bilhões de hectares com árvores. Um outro problema com muitas dessas soluções é que elas não são sustentáveis: em muitos casos a água subterrânea, que foi criada em milhares de anos, é consumida agora em algumas centenas de anos. Para utilizar essa água, bombas são instaladas para retirá-la do solo e outras bombas são instaladas para levá-la às árvores. Portanto, além de gastar água se gasta também energia. No fim das contas, podemos dizer que muitas dessas soluções não são sustentáveis e que muitas, senão todas, não vão levar à solução que precisamos.

Uma vantagem extra do Groasis Waterboxx® plant cocoon é que ele ajuda a prevenir apropriação indébita de terra fértil.  Atualmente, algumas empresas e fundações começam a reflorestar grandes áreas de terra fértil com produtos - por exemplo: açúcar ou árvores - que possam ser usados na produção de biocombustível.  Vale dizer que terra com potencial para alimentar populações é usada para fabricar biocombustível para ser consumido em carros nos países ricos. Consideramos não-ético, o uso de terra fértil para produção de biocombustível quando poderia produzir alimentos. O Groasis Waterboxx® plant cocoon oferece a opção de usar terras erodidas, rochosas ou áridas, para produzir biocombustível em larga escala por meio de reflorestamento; e ainda mais, o fazendo a um custo mais baixo do que usar terra fértil. Existem dois bilhões de hectares de terras nestas condições aguardando tal solução. Leia mais (em inglês): A ameaça da apropriação indébita de terra.

No Marrocos, no deserto do Saara, em terrenos pedregosos, eu observei um método que é antigo e sustentável e eu copiei partes desse método: eu aprendi com métodos milenares e os melhorei com o sistema Groasis Waterboxx® plant cocoon. 

O método deles consiste de vários passos:

  1. Com uma picareta, abrem uma cova de 60 x 40 x 40 cm.
  2. Plantam então um exemplar de Pinus Nigra dentro dessa cova para ter a menor evaporação possível. Após plantar, adicionam 15 litros de água. Essa água recupera parcialmente a capilaridade e quando a terra solta se aglutina, obtém-se um vaso na cova. Este vaso é usado para dar água muitas vezes até que a árvore seja capaz de sobreviver. Dá muito trabalho e é por isso que não pode ser feito em grande escala, mas funciona.
  3. Dessa forma se desenvolve um pequeno campo de pinheiros e depois de alguns anos eles crescem bem.
  4. A mesma técnica é repetida com Eucalipto, embora eu prefira o uso de árvores locais do habitat local.
  5. Veja as imagens de como árvores são plantadas no deserto do Saara no Marrocos

No Saara também vi técnicas interessantes nas “dunas migratórias”.

  1. Esta é uma impressão da área das dunas migratórias. Observe a erosão causada por ventos fortes.
  2. Primeiro cortam folhas de palmeiras para fazer cercas em quadrados de 8 metros.
  3. Galhos de Tamarix são colocados no solo, uns trinta litros de água são adicionados e o caule é completamente coberto com terra solta. Depois de algum tempo uma parte do caule começa a desenvolver crescimento. Aqui estão alguns exemplos.
  4. É claro que nem todos os Tamarix desenvolvem bem. Com o Waterboxx® plant cocoon funcionaria melhor e a taxa de sucesso poderia chegar a altas porcentagens.
  5. Veja imagens de como dunas migratórias são plantadas no deserto do Saara no Marrocos

Conclusão

Com o Groasis Waterboxx® plant cocoon podemos copiar técnicas milenares e melhorar o resultado de plantio. Esta maneira de recuperar desertos ou áreas pedregosas é muito efetiva em termos de custo e realmente sustentável por usar água do ar e não necessitar de eletricidade.