Groasis Ecological Water Saving Technology

sempre há umidade no solo, em qualquer lugar, a 3 metros de profundidade. Porém, a quantidade disponível de umidade varia. Portanto, quando as raízes das árvores penetram, encontram uma certa quantidade de umidade. Tal quantidade depende de 4 fatores:

  1. Precipitação anual
  2. Penetração anual após a precipitação 
  3. Evaporação anual
  4. Cobertura de árvores 

Seguem oito exemplos:

   1. Solo argiloso horizontal com uma crosta dura (fina camada de minerais de difícil penetração de água)

  • Precipitação anual 300 mm
  • Penetração anual após precipitação 50 mm
  • Evaporação anual 40 mm

Ganho líquido = 10 mm. Cada ingresso de 1 milímetro = 1 litro de água por m2.

   2. Solo arenoso horizontal sem crosta dura

  • Precipitação anual 300 mm
  • Penetração anual após precipitação 300 mm
  • Evaporação anual 40 mm

Ganho líquido = 260 mm

   3. Solo argiloso horizontal com crosta dura, coberto de árvores

  • Precipitação anual 400 mm (a precipitação anual aumenta quando se tem uma superfície coberta por árvores numa escala suficiente, portanto, 10 hectares não aumentam a precipitação, mas 100.000 hectares, sim)
  • Penetração anual após precipitação 250 mm
  • Evaporação anual 40 mm
  • Consumo das árvores 160 mm

Ganho líquido = 50 mm

   4. Solo arenoso horizontal coberto de árvores

  • Precipitação anual 400 mm
  • Penetração anual após precipitação 400 mm
  • Evaporação anual 40 mm
  • Consumo das árvores 160 mm

Ganho líquido = 200 mm

   5. Solo argiloso inclinado a 25° com crosta dura (fina camada de minerais de difícil penetração de água)

  • Precipitação anual 300 mm
  • Penetração anual após precipitação 10 mm
  • Evaporação anual 10 mm

Ganho líquido = 0 mm

   6. Solo arenoso inclinado a 25° sem crosta dura

  • Precipitação anual 300 mm
  • Penetração anual após precipitação 150 mm
  • Evaporação anual 40 mm

Ganho líquido = 110 mm

   7. Solo argiloso inclinado a 25⁰ sem crosta dura, coberto de árvores

  • Precipitação anual 400 mm (a precipitação anual aumenta quando se tem uma superfície coberta por árvores numa escala suficiente, portanto, 10 hectares não aumentam a precipitação, mas 100.000 hectares, sim)
  • Penetração anual após precipitação 200 mm
  • Evaporação anual 40 mm
  • Consumo das árvores 160 mm

Ganho líquido = 0 mm

   8. Solo arenoso inclinado a 25⁰ coberto de árvores

  • Precipitação anual 400 mm
  • Penetração anual após precipitação 400 mm
  • Evaporação anual 40 mm
  • Consumo das árvores 160 mm

Ganho líquido = 200 mm

Note que os fatores a afetar a penetração de água são 1) precipitação, 2) tipo de solo, 3) inclinação do terreno e 4) cobertura de árvores.

Como vemos agora, somente nos casos dos exemplos 5 e 7 teremos uma situação em que a quantidade disponível de água a 3 metros de profundidade será quase zero. No entanto, existe água subindo pelo sistema capilar do solo. Assim, sempre há uma certa quantidade de água, não importa quão seco esteja. 

Em maio de 2015 Groasis apresenta uma nova máquina – o Groasis ‘Mini-terracedixx’. Esta máquina faz com que a penetração anual de precipitação no solo — mesmo em rampas — seja sempre de quase 100%.